sábado, 24 de novembro de 2007

O que fazes tu pelo ambiente?

Vais de autocarro para a Escola?

Compras alimentos biológicos?

Escreves na parte de trás das folhas já impressas ou fotocopiadas?

Fazes separação do lixo doméstico para reciclagem?


Diz, em mil caracteres, de que forma contribuis para a sustentabilidade do planeta.


Envia o teu trabalho para ecosfera@publico.pt


Os melhores trabalhos serão publicados pelo PÚBLICO durante a Cimeira de Bali (Indonésia)sobre Alterações Climáticas a realizar no próximo mês de Dezembro.


PS. Gostaria que também enviasses o teu trabalho para este blogue.

6 comentários:

Soraia disse...

Para começar quero dizer que não sou ninguém para criticar as atitudes dos outros, no entanto a Terra é a nossa única casa e como tal considero que cada um de nós tem o dever de a preservar e proteger.

Para contribuir para a preservação do meio ambiente, tenho alguns hábitos:

-Nunca tomo banho de imersão, somente duche e o mais rápido possível para não desperdiçar água;

-Verifico sempre se as torneiras estão correctamente fechadas para que não fiquem a pingar;

-Nunca deixo nenhum tipo de aparelho em standby, pois sei que consome quase tanta energia como se estivesse ligado e por isso desligo-os sempre;

-Nunca deito nada para o chão, pois além de considerar uma grande falta de civismo, sei que é péssimo para o ambiente;

-Sempre que posso, separo o lixo, pois tenho perto de minha casa, 3 contentores diferentes: um para o vidro, um para o papel/cartão e outro para lixo doméstico em geral;

-As lâmpadas que utilizo com mais frequência e por períodos de tempo mais longos são as chamadas “Lâmpadas economizadoras”, que dão mais luz e gastam menos energia;

-Utilizo sempre as folhas que já estão impressas ou fotocopiadas, para apontamentos;

-Sempre que posso utilizo papel reciclado;

-Sempre que é possível opto por alimentos biológicos (embora nem sempre seja possível pois são bastante caros- e aqui está algo que se deve mudar, pois se os alimentos biológicos fossem mais baratos, de certo que a sua procura seria muito maior);

-Ao lavar os dentes, coloco a água necessária num copo próprio para o efeito, para não desperdiçar água ao deixá-la correr enquanto lavo os dentes;

-Utilizo o menor número possível de sacos de plástico;

Bem sei que provavelmente haverá muitas pessoas no mundo que farão bem mais pelo meio ambiente do que eu, no entanto cada um faz o que pode e se todos fizessem estes pequenos gestos que eu faço, teríamos um mundo melhor para todos.

Para isso, é preciso que as pessoas entendam que o planeta é de todos e como tal é responsabilidade de todos preservá-lo.

Vasco PS disse...

Eu ainda vou ter que comentar isto...mas nem sei mais que diga. Parabéns Soraia, disseste tudo.
Se tiver tempo, eu depois faço um texto para este tema, mas de momento, estou limpo de ideias.

AmErIcAn disse...

Tal como a minha amiga disse, o planeta Terra (o que ainda habitamos) é o nosso abrigo e como tal é necessário fazer por ele o que fazemos pela nossa própria casa.
Sei que um país do qual eu pessoalmente aprecio é também um dos quais contribuí mais para o problema do Aquecimento Global. Esse país tem o nome de Estados Unidos da América. No entanto posso por conhecimento próprio afirmar que é também um dos países que mais rapidamente conseguiria solucionar grande parte deste problema em pouco tempo. Infelizmente as grandes multinacionais desse país (que possuem uma grande influência sobre o mesmo) impedem a concretização da solução para este grande problema.
Relativamente a minha contribuição para com o meio ambiente, acredito que poderia fazer muito melhor.
Em casa separo diariamente o lixo para colocar no ecoponto.
Não suporto ver uma torneira a pingar, mas no entanto confesso que se puder ficar um pouco mais no duche não resisto em ficar.
Quando posso ando a pé em vez de ir de carro.
Há uns dias dirigi-me ao hotel Holiday Inn do Porto para assistir a um debate/conferência do "Clube dos Pensadores" com o tema para discutir do "Aquecimento Global, Alterações Climáticas e Energias Renováveis" e com esse debate fiquei bastante esclarecido em relação a certos assuntos, do qual pouco ou nada sabia. Entre muitos outros, o próximo caso da Cimeira de Bali. Acho muito importante que tal aconteça porque isto é um assunto urgente. Desde esse debate que assisti, que desperdiço o mínimo de água possível e tornei-me mais responsável nesse sentido.
Na minha opinião deveriam ser realizadas mais campanhas para que a actual população, não só de Portugal mas do mundo inteiro percebesse exactamente o que se está a passar. As mudanças climáticas por todo o Mundo já começaram e não me parece que vão parar se não agirmos depressa. Portugal já sofre com isso. Agora está nas mãos de todos…

(para o concurso enviei o texto anterior, retirando apenas o 2º parágrafo que me pareceu mais pessoal)

Ana Oliveira disse...

Bom... eu tento fazer aquilo que está ao meu alcance para que o ambiente não fique pior que aquilo que já está... e basicamente faço o mesmo que os meus colegas.

Uso as folhas de papel dos 2 lados e até nao darem para escrever mais!!!
Nao utilizo papel reciclado, nem tenho por habito consumir alimentos biologicos, pois são mais caros (o que eu acho muito estupido! e tenho a mesma opiniao da Soraia).
Cá em casa usamos lampadas de baixo consumo e não deixamos aparelhos em standby (é bom para o ambiente e também para a carteira de qualquer um ao fim do mes!).
Também verifico se as torneiras ficam bem fechadas e ao lavar os dentes não deixo a água a correr (mas reconheço que ás vezes demoro um bocadinho mais de tempo no duche!).
Separo o lixo (incluindo as pilhas) e coloco-o nos devidos contentores.
Utilizo o autocarro como meio de transporte para me deslocar para a escola e para chegar "ás portas" da cidade. Quando lá estou, de um modo geral ando sempre a pé, mesmo que a distancia a percorrer ainda seja longa, porque alem de ser benéfico para a minha saude tambem o é para o ambiente (se chover é que vou de metro ou autocarro).
Nao deito lixo para o chao pois tambem considero falta de civismo, não gosto de ver e prejudica o ambiente.
No meu ponto de vista, pedir ás pessoas que façam aquilo que podem para contribuir para um mundo "mais saudavel"... não é pedir muito. De casa podemos mudar, de planeta nao!

Pedro disse...

O que faço eu pelo ambiente…

Bem, para começar faço algo que toda a gente (no mínimo) deveria fazer que é separar o lixo, pois existem contentores próprios para esse efeito, no entanto muita gente considera esse simples gesto penoso…

Para quem não sabe, existem contentores que se chamam “ecopontos” para a separação dos detritos que produzimos durante o nosso dia-a-dia: ecopontos para o vidro, para o plástico/metal, para o papel/cartão e para as pilhas.

Em relação a este último devo dizer-vos (a título de curiosidade) que uma pilha consegue contaminar um terreno do tamanho de um campo de futebol!

Na nossa escola, existe pelo menos um destes ecopontos em cada bloco, para além dos “tradicionais” caixotes de lixo, onde podes deitar todo o lixo que produzires.

Sempre que carrego o telemóvel procuro, quando a bateria já está carregada, desligar o carregador da corrente, pois estando ligado à electricidade, consome quase metade da energia que consome quando está ligado ao telemóvel.

Nunca deixo a televisão em standby, pois consome cerca de 30% da energia que consumiria se estivesse ligada.

Utilizo o menor número possível de produtos com embalagens de plástico ou sacos plásticos, e quando uso deposito-os no ecoponto.

Já agora informo que no ecocentro da Lipor I, podemos depositar materiais como madeiras de grandes e pequenas dimensões, televisores, ferro, electrodomésticos, etc…

Posso não fazer tudo o que está ao meu alcance para ajudar o ambiente, no entanto com pequenos gestos já estamos a ajudar, bastar separar…
Por isso... ajudem o meio ambiente!

rutesantoscruz disse...

Que faço eu pelo ambiente?

Esta é uma pergunta que toda a gente deveria tentar fazer a si própria. Talvez a maioria de nós se apercebesse de que não faz grande coisa e lhes pesasse na consciência. Mesmo assim não sei bem se iria resultar, mas tenho essa esperança. Fazendo agora essa pergunta a mim mesma, eu posso responder que sou uma pessoa verdadeiramente preocupada com a actual situação do nosso planeta, relativamente à rápida degradação ambiental que se assiste actualmente.

Todos deveriam pensar que o planeta é de todos nós e que supostamente deveria ser de muitas mais pessoas no futuro, mas parece que, por este desenrolar da situação, não o vão encontrar em muito bom estado, como seria desejável. O que é de lamentar, pois temos opções que o poderiam evitar, mas teimamos em ignora-las. Eu separo todos dias o lixo para que seja devidamente tratado e reciclado. Não consigo ver as torneiras a pingar e quando isso acontece por algum problema com a torneira, coloco um recipiente debaixo da torneira para que possa armazenar a água para uma posterior falta desta; tento não desperdiçar água em todas as situações possíveis; ao tomar banho fecho a torneira todas as vezes em que não a estou a utilizar; optamos também, lá em casa, por não lavar muitas vezes o carro porque consideramos ser um desperdício, só o fazemos quando é mesmo necessário; quanto á água são estas as regras pelas quais me oriento.

Relativamente à energia eléctrica tento poupa-la ao máximo desligando sempre os electrodomésticos na ficha para que não estejam a gastar os 10% de energia quando os deixamos em stand-by e quando compra-mos algum electrodoméstico novo temos sempre a preocupação de comprar os de classe A ou se possível A+ para que gastem menos energia.
No que diz respeito aos transportes públicos, utiliza-os sempre que me seja conveniente.
Tento não comprar produtos que possuam químicos e que prejudiquem o ambiente, tais como insecticidas.

Acho que o que faço, já é muito útil e tenho a certeza de que é um bom contributo para a recuperação da saúde do nosso planeta. Se todos pensássemos e agíssemos assim talvez tudo fosse diferente, e não existissem tantos fantasmas e medos relativamente à saúde do planeta, pois este venderia saúde para felicidade de todos.