sexta-feira, 4 de abril de 2008

Abbé Pierre e os Companheiros de Emaús


Quem é e o que nos deixou Abbé Pierre ?


O Abbé Pierre não é só o fundador de Emaús ele é também o seu "fundamento". Quer isto dizer que o espírito do movimento se reporta naturalmente aos sonhos e ideias de Abbé Pierre, a sua maneira de ser e estar, sentir e agir. Não sendo um organizador, (disse-o várias vezes), foi um aglutinador de boas vontades. Força extraordinária de libertação do AMOR, nele próprio e nos que ele toca, de uma maneira ou de outra. No coração da vida de Abbé Pierre está a pessoa humana e, por isso mesmo, a sua indignação sempre que é espezinhada. A sua vida é um grito. Um grito de AMOR contra a indiferença geral. Uma sucessão de indignações que teve a coragem de tomar em mãos. E os outros? Na história de Emaús e de Abbé Pierre é este o grito sempre retomado. Grandes coisas têm, muitas vezes, humildes começos. Sem que se lhe desse importância de início, aos poucos se foram acordando consciências, inflamando corações, juntando as boas vontades. Aí estão espalhados pelo mundo, algumas centenas de grupos e comunidades que "tragam à luz a aflição dos explorados, dos excluídos, dos esquecidos, para a tornar insuportável aos poderes, o da opinião pública e a dos governos, de tal modo insuportável que se vejam forçados a querer destruir-lhes as causas".


Délia- Responsável da Associação Emaús Caminho e Vida



Biografia de Abbé Pierre


A primeira vocação de Henri Antoine Groués (este é o nome de baptismo do Abbé Pierre) foi franciscana: ingressou na ordem dos capuchinhos, mas saiu poucos anos depois, por motivos de saúde, sendo admitido no clero de uma diocese francesa. A sua alma ficou sempre fortemente marcada pelo amor à pobreza e aos mais desprotegidos. Viveu os primeiros anos de sacerdócio no período da Segunda Guerra Mundial, dedicando-se ao salvamento de pessoas da polícia secreta nazi: falsificava passaportes, e ajudava judeus e cidadãos da Polónia a passar a fronteira. Organizou um grupo de resistência armada até ser preso, mas conseguiu fugir escondido num saco do correio, num avião para a Argélia.
Em 1949, já enquanto deputado Abbé Pierre vivia numa casa que ele próprio restaurou e onde começou a caminhada de Emmaús, acolhendo pessoas com dificuldade, desde jovens a indivíduos sem-abrigo. Foi no decorrer deste ano que fundou o que viria a ser Emmaús Internacional, iniciativa que parte de um momento crucial na sua vida, o encontro com George Legaey no momento em que este estava quase a suicidar-se. Emaüs nasce como uma iniciativa que pretende “ agir para que cada pessoa, sociedade ou nação possa viver e afirmar-se num mundo de partilha e de dignidade igualitária.”




Frases de Abbé Pierre:



  • "Se querem fazer uma patifaria a um amigo, desejem-lhe que se torne uma vedeta."


  • "Satre dizia que o inferno são os outros; eu digo que o inferno é cada um viver afastado dos outros."


  • "... tudo é planetário. Não podemos nunca dizer, diante de qualquer tragédia, que não sabiamos. Não é verdade, agora sabemos tudo."

Princípios orientadores os Companheiros de Emaús:


Trabalho: "Não aceitaremos, até que nos faltem as forças, que a nossa subsistência dependa de algo que não seja o nosso trabalho."


Comunidade: "O trabalho é um serviço de todos. Nenhum de nós poderá ser considerado a partir de outra coisa que não seja a dignidade humana, seja qual for o seu passado, a sua origem e as suas opiniões."


Serviço: "A finalidade do nosso trabalho é socorrer todo e cada um daqueles que estiverem em perigo, especialmente os sem abrigo, e servir a verdadeira paz."

Recordo a todos que na aula do dia 8 de Abril vamos ter, durante a aula de Geografia C, uma palestra/debate sobre o movimento Emáus, Caminho e Vida, com a presença de responsáveis e utentes deste movimento. Esta sessão decorrerá na Videoteca da Escola. Lembro, ainda, que está a decorrer no Centro de Recursos da Escola uma exposição sobre Abbé Pierre.

Vídeos sobre Abbé Pierre:





5 comentários:

Vasco PS disse...

É com alegria que vejo este texto dedicado ao grande Abbé Pierre no blog da nossa turma. O Professor fez, sem dúvida, uma excelente escolha de textos e de vídeos acerca desta personalidade marcante, especialmente, do século XX. Abbé Pierre, fundador do movimento Companheiros de Emaús, marcou de forma decisiva, através do seu célebre apelo “Mes amis...au secours”, a mobilização da sociedade francesa na ajuda a todos os que não tinham um tecto e uma refeição quente. Ficou conhecido como o “insurrecto de Deus”, pois nunca desistiu dos seus objectivos de bondade, igualdade, ajuda ao próximo. Espero que todos os colegas leiam e vejam os vídeos atentamente, pois penso que será útil para uma activa participação na palestra de dia 8.

Soraia disse...

É de facto um grande tributo.É merecido. Excelente escolha de vídeos, frases, excelente biografia. Definitivamente enriquecedor. Espero que a turma aprecie a palestra, que penso que será bastante interessante.

Rute Cruz disse...

Abbé Pierre

Concordo que foi realmente uma excelente escolha. Esta foi sem duvida uma personagem bastante importante que marcou a vida de muitos desfavorecidos e rejeitados da sociedade. Foi uma pessoa que dedicou a sua vida a ajudar os outros e a fazer de tudo para que se sentissem mais integrados socialmente, transmitindo-lhes valores sólidos para que respeitassem e fossem respeitados.

Paulo disse...

Fazem falta mais pessoas assim. Abbé Pierre foi um homem bondoso, como já há poucos, e isso é de admirar, principalmente num mundo tão corrupto, maldoso, injusto, estúpido, e por aí fora.
É mesmo um tributo justíssimo a um homem que fez o que estava ao seu alcance para ajudar aqueles que não têm sorte na vida, porque essas pessoas também merecem um tecto, alimento, vestuário, etc.
Espero que toda a gente possa conhecer a vida e obra deste personagem tão marcante do século XX, e estes videos ajudam exactamente a isso.
Abbé Pierre foi um homem que fez mais do que o suficiente para merecer ser respeitado e admirado mesmo para lá da sua morte.

Vasco PS disse...

Foi uma óptima palestra. Gostei muito; espero que a mensagem daquele dia se entranhe em todos...na nossa vida escolar são poucos os momentos em que contactamos tão directamente com outras realidades que nos ajudam a crescer.