terça-feira, 22 de abril de 2008

Petição pela Linha do Tua


Está a decorrer uma petição on line pela salvaguarda da linha do Tua, em Trás-os-Montes. A Petição pela Linha do Tua já conta mais de 3000 assinaturas. O Movimento Cívico pela Linha do Tua (MCLT) pede a participação e a preocupação relativamente ao futuro e preservação deste património único, a Linha do Tua e o vale onde está inserida, em pleno Douro Vinhateiro, Trás-os-Montes.

Para que este assunto seja discutido em plenário na Assembleia da Republica, é preciso obter um mínimo de 4000 assinaturas.

Para que os dados sejam correctamente validados, devem constar na petição: o nome completo (no mínimo, o primeiro e último nome), o número do bilhete de identidade, e, se assim o desejar, pode indicar o local de residência no campo "comentários".
Podes aceder à petição em:
Podes também aceder à página do Movimento aqui.

De seguida, podes visualizar um pequeno vídeo sobre a linha e o vale do Tua.


3 comentários:

Vasco PS disse...

Sei que este não é o post para ser comentado. Mas quis deixar aqui a minha opinião.

Infelizmente, nunca tive a oportunidade de embarcar nesta viagem de comboio na Linha do Tua, mas conheço muitas pessoas que já o fizeram e dizem que é uma das melhores experiências turísticas no nosso país. É visível no vídeo a quantidade de belas paisagens existentes nesta região e não será difícil entender que este é um dos poucos meios de desenvolvimento turístico local. Os turistas, sobretudo estrangeiros, adoram este passeio.

Entendo, no entanto, as preocupações de segurança que se relacionam com a manutenção desta linha aberta. Neste momento, duvido se aceitaria passear nesta linha. Basta chover um dia, e mais um bocado da linha se despedaça nas encostas escarpadas do Tua. Assim, creio que a preservação desta linha deve basear-se, acima de tudo, na sua segurança, e não apenas na sua continuidade.

Espero que o Estado português entenda a importância deste percurso para esta região, já de si abandonada pelos senhores do Terreiro do Paço, e que se tomem todas as medidas para que esta continue a existir, com o máximo conforto e segurança para os seus passageiros ou visitantes.

Na verdade, existem muitos percursos de sonho por esse mundo fora, dos mais procurados pelos turistas, dos quais ninguém se queixa, mas que não têm quaisquer medidas de segurança.

Portugal não pode, mesmo assim, manter em funcionamento uma linha tão perigosa. Deve, no entanto, recuperá-la e pô-la em funcionamento.

Rute Cruz disse...

A questão é simples. O património deve ser preservado acima de qualquer outro interesse. Preservar o património é preservar a cultura, e neste caso trata-se também de preservar um dos maiores atractivos turísticos do norte do país, sobretudo para os estrangeiros que pretendem conhecer melhor o riquíssimo património natural e paisagístico desta zona.

Maria Joao disse...

Tenho imensa pena de nunca ter feito esta linha, já por várias vezes estive para faze-lo, mas razões inesperadas levaram a que essa mesma viagem fosse cancelada. Conheço várias pessoas que já a fizeram, e todas dizem o mesmo, é das linhas mais bonitas, senão mesmo a mais bonita do pais. Um conjunto de belas paisagens, juntamente com toda uma calma típica dessa zona, assim como a sua variedade de ecossistemas e espécies que vale a pena, sem dúvida, apreciar e guardar n memória!
Tão bem conheço Trás-os-montes que até parece mal que nunca tenha feito esta linha xD

Quanto à sua preservação e continuidade, tou completamente de acordo, já que tanto se fala em desenvolver o interior por isto e por aquilo, porque não aproveitar esta linha, para atracção de turistas?
Qualidade e vantagens não faltam, se bem que o capital se sobrepõe a tudo e todos, mesmo que este prejudique as populações locais e o próprio ambiente.

Tenho a certeza que se a linha for recuperada iria ser uma mais valia!

Há que saber preservar aquilo que se tem, ainda mais quando se sabe perfeitamente que este pode contibuir positivamente para o país!