quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Criança suicida-se por não participar em concurso na TV


Apresento-vos uma notícia inquietante do JN sugerida pelo Djalme Lopes do 12º I e que se refere ao facto de uma criança indiana, com 11 anos, ter-se suicidado depois de ter sido proibida pelos pais de participar em concursos de televisão. É incrivel não só a grande capacidade de atracção que a TV e os concursos de talentos exercem sobre as crianças e jovens mas também o facto de alguém, mesmo sendo uma criança, se suicidar por tão pouco (pelo menos para mim)!!!

Neha Sawant participava com frequência em concursos de novos talentos na televisão indiana, mas o tempo gasto a ensaiar as actuações desviava-lhe a atenção dos estudos, pelo que o pai a proibiu, há alguns meses, de continuar a carreira artística.

No último sábado, a história teve um fim trágico com a descoberta de Neha enforcada em casa. Um inspector sénior da polícia de Manpada, localidade da região de Bombaim, afirma que só pode ter sido suicídio, visto que a porta da divisão da casa onde a criança foi descoberta se encontrava trancada por dentro.

O cadáver foi descoberto pela irmã mais nova, que conseguiu abrir a porta da sala de sua casa com a ajuda dos vizinhos, visto que os pais estavam a trabalhar.

Apesar de não existirem certezas absolutas sobre a motivação do acto, a morte de Neha Swant está a despertar um aceso debate no país no que respeita à utilização de crianças no meio artístico.

A Comissão Nacional para a Protecção dos Direitos das Crianças reforçou a ideia de que seria benéfico existir a imposição de um limite de idade para que não seja permitida a entrada de crianças muito jovens em programas televisivos.

O pai de Neha Sawant afirma que o suicídio da filha não tem relação com a proibição de actuar. “Penso esta decisão terrível não tem relação com o deixar de dançar, porque há muito que lhe falei da decisão e ela aceitou”, lamentou o pai da criança ao jornal espanhol “El Mundo”.

A menina era a estrela do bairro, onde actuava para os vizinhos. O seu professor de dança refere-se a Neha com uma dançarina “extremamente dotada” e afirma que tentou convencer os pais a deixá-la dançar, oferecendo-se mesmo para a ajudar nos estudos. O pedido foi negado pelos progenitores da criança.

Fonte: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1463165

1 comentário:

Leandro disse...

Estava a espreitar em sites de jornais diários no meu telemóvel enquanto estava no bus à espera de chegar ao meu destino. Eis que me deparo, no JN, com uma notícia que me chamou logo a atenção "Criança suicida-se por não participar em concurso na TV" O.O fiquei abismado. Segundo a imprensa, esta criança de 11 anos, Asiática, terá cometido suicídio porque os pais não a deixaram participar em concursos na televisão que, por acaso, já é um hábito ela frequentar com alguma regularidade. O "não" da parte dos pais deve-se ao facto de a rapariga ter baixado as notas na escola, não evidenciando grande empenho e enteresse na escola, motivo pelo qual não a deixaram participar num último concurso relacionado com dança. A aluna tinha grande talento e o professor dela tinha-se oferecido para a ajudar na escola e mesmo financeiramente para ter melhores resultados. Contudo, os pais não aceitaram tal oferta da parte do docente...
Porém, os pais alegam que o facto de a filha ter cometido suicídio, não foi por ter ouvido o "não" da parte deles e que ela tinha percebido esse "castigo".