domingo, 4 de janeiro de 2009

A maior central fotovoltaica do Mundo, na Amareleja, já está a funcionar em pleno


A maior central fotovoltaica do mundo, com uma capacidade instalada de 46,41 megawatts (MW) pico e 35 MW de potência de injecção na rede, começou hoje a produzir em pleno, num investimento de 237,6 milhões de euros para produzir energia "limpa" para a rede eléctrica nacional durante 25 anos.
A central está instalada num terreno com cerca de 250 hectares, perto da vila de Amareleja (Baixo Alentejo), considerada a "terra mais quente de Portugal", e irá produzir cerca de 93 mil MW de energia por ano, o suficiente para abastecer 30 mil habitações. A energia produzida vai ser injectada na subestação de Alqueva.
Sem custos de fuel ou emissões, a central, por cada 90 mil MW de energia produzida, vai permitir poupar 152 mil toneladas de emissões de gases de efeito de estufa (CO2) em comparação com uma produção equivalente a partir de combustíveis fósseis.

A Central Solar Fotovoltaica de Amareleja, projecto de referência mundial na área das energias renováveis vai ser a quarta instalação do género no Baixo Alentejo, depois da Central Solar de Energia Fotovoltaica de Serpa, do Parque Solar de Almodôvar (2,15 MW) e da Central Solar de Ferreira do Alentejo (1,8 MW). (Blogue Amarelejando, 23.12.08)


Fonte: http://amarelejando.blogs.sapo.pt/

Mais um facto que enche de orgulho todos os portugueses.

3 comentários:

Filipe Ribeiro disse...

A maior central fotovoltaica do Mundo está em Portugal, que está a evoluir bastante e a dar passos gigantes no caminho para as energias renovavéis. Portugal foi o primeiro a estrear-se na energia das marés e agora tem a maior central fotovoltaica do mundo, espero que continuemos assim, poupando dinheiro, inovando e diminuindo a dependência dos combustíveis fósseis.

MárciaFilipa disse...

Por norma, as cidades alentejanas concentram algumas formas de energias renováveis, devido essencialmente ao clima que é extremamente propício para a prática das mesmas.
Temos o caso de Serpa, onde está a funcionar a segunda maior central solar do mundo que ao todo compõe 52 mil painéis fotovoltaicos que produz energia limpa.
São sem dúvida óptimas notícias, porque sendo o Alentejo uma área um pouco deprimida economicamente, concentrando na sua maioria actividades ligadas à agricultura e ao artesanato, estas centrais irão ser uma mais valia, uma vez que geram alguns postos de trabalho, atraiem população e ,consequentemente, reduzem as assimetrias regionais.
Com todos os acontecimentos decorrentes no nosso dia-a-dia, eu penso que apostar em energias renováveis é muito importante, pois diminuimos a nossa dependência em relação ao petróleo e afins.

superior disse...

I will pass on your article introduced to my other friends, because really good!
wholesale jewelry